Recomendações

(201)
Mariana Marcato, Advogado
Mariana Marcato
Comentário · há 7 meses
O senhor está doente, vai no médico, ele cobra a consulta, te passa um remédio e o sr. sai feliz. Três meses depois, o sr. ainda está doente, vai no mesmo médico, ele cobra a consulta, pede um exame genérico, o sr. faz, ele te dá outro remedinho e o sr. sai feliz. Seis meses depois, cansado de não sarar, o senhor faz sua pesquisa com conhecidos, pesquisa um outro profissional, vai lá, paga a consulta (muitas vezes mais cara), ele te pede uma bateria de exames, alguns não servem para nada, mas num deles ele descobre o que o senhor tem, te indica o tratamento correto e nem precisou passar o whatsapp dele para o senhor ligar à meia noite para perguntar sobre algum sintoma (como reiteradamente acontece com advogados), o senhor é curado depois de quase um ano de tratamento, mas sai feliz de qualquer jeito. Moral da história, profissional ruim existe em qualquer área, a diferença é que as pessoas pagam os demais e reclamam de pagar advogado. Aconselho gentilmente o senhor a procurar se informar sobre um advogado bom na área pretendida, visto que infelizmente o MEC e o governo estão autorizando curso de Direito dois a cada esquina, então sim, estão se formando muitos maus profissionais, de forma que a busca pelo bom acaba tendo que ser maior.
Outro caso é o cliente que faz cinco consultas sobre o mesmo assunto, não te contrata, mas você resolve o problema dele, e não recebe nada. Realmente, é fácil ver só o seu lado da história.
Enfim, sobre o seu questionamento de que não vamos no Fórum, isso é um posicionamento parcial e pouco preciso. Primeiro porque antigamente os processos eram físicos, muitos advogados iam ao Fórum não para "despachar" com o juiz e sim para protocolar petições. Segundo, um juizado pequeno, gira em torno de no mín. 5.000 mil ações pendentes somente de sentença por ano, como vi com meus próprios olhos. A Justiça enxuga gelo todo dia, a demora não é culpa só do seu advogado, nem só do juiz, nem só do cartório. Hoje em dia não sei nem dizer quantos milhões de ações existe a mais que vinte, trinta anos atrás. Há também um sistema todo de grandes empresas que reiteradamente cometem os mesmos erros, sobrecarregando o Judiciário para ganhar tempo, patrão que não paga o que deve para ganhar tempo, banco que cobra o que não deve porque sai mais barato enfrentar a Justiça do que fazer o certo, Poder Público que não paga direito previdência, nem seus funcionários, para transmitir a responsabilidade para o próximo governo. Quando existe mil ações igual a do senhor na mesma vara, não há o que se falar em prioridade simplesmente porque foi "despachar com o juiz". Enfim, uma pessoa pode ficar brava pelo advogado não ir "convencer" o juiz semanalmente que o caso dele é mais importante que o de mil idênticos ao dele (só naquela vara), mas este mesmo advogado vive esta realidade todos os dias e sabe que, no mundo jurídico e no mercado que vivemos, a maioria dos advogados não sobreviveria se tivesse o comportamento que todo cliente impaciente espera dele. O caso do senhor pode ser diferente, mas a regra é esta que descrevi.
Novamente, existe mal profissional em todas as áreas, inclusive maus médicos, apesar do que o senhor possa acreditar, sendo a área de "erro médico" a que mais cresce, de longe, no Brasil, mas, aparentemente, o problema está só nos advogados, simplesmente porque existe uma parcela arrogante destes, de fato, assim como eu conheço clientes arrogantes, patrões arrogantes e funcionários arrogantes. Garanto para o senhor, o buraco é bem mais embaixo, mas o problema discutido aqui é a impossibilidade que temos de sobreviver do nosso serviço pelo preconceito arraigado na sociedade contra todo e qualquer advogado. Desejo ao senhor sucesso nas suas causas.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Jerry

Carregando

Jerry Althyern

Entrar em contato